Em Piracicaba, TRX finaliza obra de empreendimento de alto padrão voltado para empresas e indústrias

Com investimento de R$ 100 milhões, primeiro condomínio fechado de galpões modulares da região deverá gerar mil empregos diretos

A TRX Incorporadora, unidade de negócios do Grupo TRX, um dos principais players do Real Estate corporativo e industrial do Brasil, finalizou as obras de um empreendimento inédito na região de Piracicaba, interior de São Paulo, no qual foram investidos aproximadamente R$ 100 milhões.

Sendo o primeiro condomínio fechado de galpões considerado Triple A (de alto padrão) da região de Piracicaba, o empreendimento é destinado a empresas e indústrias que prezam pela eficiência e otimização de custos, com a busca de locação de espaços prontos, além de ocupação imediata em empreendimentos com alto nível técnico e localização estratégica.

“É uma região muito ativa economicamente, onde já estão presentes 3.220 empresas de diversos tamanhos. Com o empreendimento pretendemos nos unir ao alto potencial local e gerar aproximadamente 1.000 empregos diretos e até 3.500 indiretos”, diz Roni Katalan, diretor da TRX Incorporadora.

O TRX Piracicaba, com área de 67.988,31m² dividida em módulos de 2.751,83 m², tem capacidade para receber até 24 empresas e foi projetado para dar agilidade e eficiência às operações das indústrias, empresas de logística e multinacionais sediadas ao redor.  A localização é um dos grandes atrativos do condomínio, que está próximo às rodovias Luiz de Queiroz, Bandeirantes e Anhanguera, lindeiro ao anel rodoviário da cidade.

Além de vantagens que incluem o uso de áreas comuns como refeitórios, cozinhas, sala de reunião, ambulatório, portaria e administração, os modulares possibilitam economia significativa para os locatários com o rateio de tarifas, o que inclui segurança, limpeza, água, energia elétrica, telefonia e internet, além de redução de custos de seguro devido à contratação em escala.

Katalan comenta que ainda há espaço para o desenvolvimento do mercado de condomínios logísticos triple A no Brasil, sobretudo em grandes centros como São Paulo e interior, principalmente porque a oferta de galpões ainda é defasada.

“Os que existem, em geral, são empreendimentos isolados, que demandam altos custos de manutenção e apresentam pisos com baixa capacidade de carga e pé direito baixo, o que os tornam ineficientes. Também são carentes de áreas comuns e de isolamento termo acústico. Ou seja, a maioria não apresenta todas as especificidades que um player logístico profissional atualmente precisa. O lançamento do empreendimento e o início da operação vem atraindo bastante a atenção das empresas que atuam nessa região, ou que pretendem atuar, e, com isso, as primeiras locações já estão acontecendo”, conclui o executivo.

Informações para a imprensa:

 

Tel.: (11) 2579-5404

Iza França – (11) 97644-4496
[email protected]

Gisele Gomes – (11) 9 9103-0946
[email protected]

Erica Martin – (11) 99637-9854
[email protected]