TRX adquire ativos de Multifamily Homes nos Estados Unidos

Empresa brasileira investe em conjuntos de apartamentos direcionados para aluguel

O Grupo TRX, empresa brasileira que desenvolve, adquire e financia ativos reais por meio da gestão de produtos de investimento, adquiriu, nos Estados Unidos, dois ativos de Multifamily Homes, que são conjuntos de apartamentos destinados para o aluguel, ambos localizados no sul da Flórida, próximos à Miami.

A partir de uma parceria com gestores locais, que atuam há mais de 20 anos no segmento de reposicionamento de ativos Multifamily, a empresa brasileira, que tem um braço no país norte-americano, adquiriu com capital próprio a participação em dois ativos imobiliários que contemplam 510 unidades de apartamentos.

Com a operação, a TRX alcança US$ 70 milhões em ativos residenciais sob gestão no território norte-americano e R$ 5,6 bilhões no Brasil. “Estas novas aquisições fazem parte da estratégia de negócios da TRX, que visa diversificar os seus ativos em mercados maduros e proporcionar, aos investidores brasileiros e latino-americanos, a entrada nos Estados Unidos a partir da plataforma em Miami”, explica Fernando Fiuza, diretor da unidade Residencial da TRX.

Os ativos adquiridos pela TRX têm taxas de ocupação que variam entre 96% e 98%, o plano é realizar uma reforma, com o objetivo de elevar a receita com locação, para então aguardar o melhor momento de revendê-los. “Fazemos a reforma interna dos apartamentos e da parte externa dos prédios. O processo completo leva de nove a 12 meses e, no fim, possibilita um aumento do valor de aluguel cobrado dos locatários”, comenta Fiuza. Após o encerramento do ciclo de investimentos, que varia entre 48 e 60 meses, os imóveis podem ser vendidos no mercado ou refinanciados por meio de instituições financeiras com taxas de juros superatraentes.

A compra de ativos imobiliários, com foco em locação, é uma amostra de que a empresa está de olho nos hábitos de consumo dos americanos, que, desde 2008, tendem a buscar mais o aluguel, do que a compra de um imóvel próprio. “Existe uma ressaca por conta da crise de 2008. Muitos cidadãos perderam suas casas e agora estão com receio de uma nova compra financiada. Hoje, aproximadamente, 36% da população americana residem em imóveis alugados”, explica o executivo.

Outro fator importante é o perfil dos jovens americanos da geração Y. Eles têm pouca capacidade financeira para a compra da casa própria, em função do comprometimento do orçamento com o crédito estudantil, e também porque buscam flexibilidade de moradia: preferem não ter a propriedade de um imóvel, caso surjam novas oportunidades de trabalho e estudo em outras cidades.

Diante deste cenário, a companhia continua atenta ao segmento de locação para a aquisição de novos ativos. “Os planos da TRX para o ano de 2016 são ainda mais promissores. Até o fim do ano, a empresa espera ter 1.500 unidades de apartamentos sob gestão, localizados no sudeste americano e no estado do Texas”, complementa Fiuza.

Informações para a imprensa:

 

Tel.: (11) 2579-5404
Erica Martin – (11) 99637-9854
[email protected]

Rennan A. Julio – (11) 99420-7483
[email protected]

Iza França – (11) 97644-4496
[email protected]